domingo, 20 de janeiro de 2013

Uma tarde qualquer (by Derek Dick)



Ayeska não iria trabalhar nesta tarde de sexta-feira. Seu chefe a havia dispensado, compensando-a pelo Sábado anterior trabalhado.

Ela que não tinha planos para o dia de folga tinha visto pela internet que um cinema no centro da cidade estaria exibindo um de seus filmes preferidos: 9 e ½ Semanas de Amor.

Ayeska sempre gostara desse filme. Tinha um clima envolvente e a deixava derretendo de tesão. Se imaginava no lugar de Kim Bassinger vivendo aquelas fantasias sexuais. Pronto! Decidira que iria assistir ao filme.

Havia convidado uma amiga para ir junto, que de última hora ligou avisando que um imprevisto surgira e não poderia ir.

Ayeska quase desistiu...além de perder a companhia precisaria agora também pensar num transporte para o centro. Quando saía de casa para pegar um ônibus, seu vizinho estava descendo no elevador também. Ela o cumprimentou:



- Olá Derek, tudo bem?

- Tudo. E você?

- Sim

- Mas aonde vai assim toda gata? – perguntou Derek

- Ao cinema. Ia com uma amiga, mas ela desmarcou e agora estou indo pegar o ônibus na avenida.

- Ah, que pena! Mas, espere um pouco, você tem certeza que vai pegar o ônibus assim?

- Assim como? – respondeu Ayeska.

- Com essa saia curta, o pessoal vai te assediar! Onde é o cinema? Eu te deixo lá.

- Imagina! Não quero te atrapalhar.

- Não está em negociação. Entre no carro – disse Derek abrindo a porta.

Ayeska acabou aceitando e foram conversando durante o caminho. Parados em um farol, ela notou que Derek olhava suas coxas fixamente. Ela olhou pra ele e disse: - Perdeu alguma coisa?

- Não – respondeu Derek – só quase a cabeça!

Os dois riram da situação. Ayeska então arriscou:

- Sabe, eu tenho duas entradas comigo,pois eu já havia comprado a da minha amiga. Quem sabe você não quer assistir o filme comigo?

Derek aceitou prontamente o convite. Entraram no estacionamento e na saída do carro Ayeska se atrapalhou e deixou aparecer a calcinha branquinha que usava por debaixo da saia.

Os dois riram novamente, agora com alguma cumplicidade.

Compraram refrigerantes e pipoca e logo entraram na sala. Sentaram-se na última fileira, apesar do cinema estar praticamente vazio. Era algo para se esperar de uma sexta-feira à tarde com exibição de um filme antigo.

O filme foi ficando excitante e Derek deixou sua mão escorregar e recair no joelho de Ayeska. Ela fingiu não ter percebido e continuou sugando a coca-cola gelada pelo canudinho, mostrando-se compenetrada no filme.

Derek alisava o joelho de Ayeska quando ela se deu conta disso e olhou para ele soltando um suspiro. Fez questão de mostrar sua língua passeando no canudinho da coca-cola para provocá-lo.

Na tela o clima esquentava ainda mais quando Kim se deitava no chão da cozinha para ser devorada junto com as frutas.

Derek chegou mais perto e pôde perceber os mamilos durinhos de Ayeska pela regata. Arriscou subir com a mão que estava no joelho em direção ao parte interna da coxa e a resposta foi um gemido baixinho de Ayeska.

Neste momento rolou um beijo forte de língua entre os dois, e usando do escuro do cinema, Derek colocou a palma da mão sobre o seio de Ayeska massageando-o. Ela, por sua vez, buscou o pau de Derek por sobre a calça jeans, encontrando-o duro.

Ayeska num ato tresloucado, abriu o zíper da calça de Derek e tateando localizou o objeto de seu desejo. Pode sentir em suas mãos o pau quente que babava por ela. Começou a punhetá-lo quando percebeu dois garotos que deviam ter aproximadamente 16 anos, olhando-os escondidos pelas frestas das cadeiras.

Eles não conseguiram parar mesmo percebendo que eram observados.

Derek enfiou a língua na orelha de Ayeska que gemeu apertando ainda mais o pau de Derek, escondido por dentro da calça e  que estava a ponto de gozar.

Ele então , num movimento rápido, enfiou a mão por baixo da saia, puxando de um só lance a calcinha de Ayeska e enfiando-a em seu bolso. Olhou para os lados. Com exceção dos dois garotos, ninguém mais tinha notado o que se passava.

Quando ele voltou a enfiar sua mão por sob a saia notou que a xoxota de Ayeska estava úmida, escorrendo. Notou também que ela era toda depilada o que o deixou ainda mais tesudo. Enfiou um dedo na xana dela e movimentou para dentro sentindo o calor que fazia lá dentro.

Depois tirou e lambeu o dedo melado. Em seguida fez o mesmo com ela. Voltou a enfiar desta vez dois dedos na sua bucetinha melada e ao mesmo tempo que enfiava, massageava o grelinho com o polegar.

Ayeska achava que a qualquer momento gritaria no meio do cinema, tamanho era seu tesão. Mas não havia volta. O prazer era tanto que não conseguiria pedir que Derek parasse.

E foi assim que ela ,rebolando nos dedos de Derek , gozou intensamente, ora olhando para ele, ora olhando para os adolescentes escondidos.

Depois de gozar ela pediu a calcinha de volta, mas Derek recusou-se a dar. Ela então começou a masturbar Derek, pelo zíper da calça que estava aberto. Batia uma punheta gostosa, subindo e descendo com vigor, deixando a cabeça do pau de Derek bem vermelha.

Enfiou a outra mão dentro da calça e alcançou o saco, acariciando-o. Dois minutos depois , Derek explodia seu gozo, dentro do copo de refrigerante, agora sem a tampa, improvisado para coletar seu leite quente e cremoso que Ayeska havia ordenhado.

Uns quinze minutos depois o filme terminou e saíram do cinema, cada qual com sua lembrança. Ele com a calcinha de Ayeska e ela com um copo de gozo de Derek.

Ele a deixou em casa, prometendo repetir o cinema qualquer dia desses. Já era noitinha e ela terminou impedindo-o de ir embora e puxando-o para dentro do apartamento:

- Que tal um cineminha privé?

3 comentários:

Eroticamente (In) Correto disse...

Eu acho que conheço esta dupla,...rsrs. Grande DD. Parabéns pelo belo conto.

Abs. do In_

Ayesk@ disse...

Aaa ...Me derreto, não tem jeito!!!

Nove Semanas e Meia de Amor, é o meu ponto fraco rsrs

DD, precisamos repetir a dose, mas, num cine privado!!!rs


Bjs doces molhados (como vc gosta!) e amei as imagens!!!

Sophysticada disse...

Como assim? AYESK@!

Filhot@! Mamys ligando agora quero saber se realidade ou ficção, mera curiosidade.
Sr. Derek nem vou perguntar as suas intenções com Filhot@, já conclui...

Bjooooooo