sábado, 14 de abril de 2012

Amor X BDSM =^.^= por {princess kitty}龍戦士 =^.^=



Durante muito tempo eu não acreditei em amor dentro do BDSM. Pra mim sempre foi só um jogo, uma diversão, onde os sentimentos deviam ficar de fora. Sempre tive uma ligação muito forte com meu Dono, desde a nossa primeira conversa houve uma conexão fora do comum entre a gente, sei que parece clichê dizer isso, mas é verdade, a empatia Dele comigo, a cumplicidade, os gostos, a atração, tudo se encaixou perfeitamente. Mas ao mesmo tempo sempre tive uma certa reserva quanto a amá-lo, como submissa já estaria me entregando fisicamente e mentalmente, não queria entregar meu coração também. Acho que na verdade sempre usei isso como uma espécie de defesa emocional, para me preservar e tentar manter as minhas emoções a salvo (o que se tratando de BDSM é quase impossivel, pois tudo é sentido muito mais intensamente).

E admito também um certo pré-conceito de minha parte e algumas visões equivocadas minhas, sempre achei muito simplista o Dom dizer “eu te amo” e a sub se entregar e obedecer, se entregar por amor teoricamente é fácil, difícil é se entregar e obedecer sabendo que não é amada e nem nunca será. Me entregar e obedecer por puro fetiche e desejo sempre foi a minha meta. Mas reconheço que eu estava errada. Existem muitos tipos de relações e várias formas de se amar.



Amamos nossos parceiros românticos, amamos nossos filhos, amamos nossos animais de estimação, amamos nossos amigos e sim, também podemos amar dentro do BDSM, sem que isso se transforme em uma relação baunilha. Muito do meu medo e receio vinha disso, de que o amor transformasse uma relação BDSM em uma relação baunilha, nada contra quem viva isso, pelo contrário, tenho amigas que tem ótimas relações com os Donos/namorados e admiro muito a forma como eles conseguem se transpor de um universo para o outro sem que isso prejudique as suas relações. Apenas para mim, isso não serve. Por que eu simplesmente não me excito, não sinto prazer ao me imaginar sendo dominada por um namorado ou alguém com quem eu tenha uma relação baunilha. Por isso procurei o BDSM, porque sempre tive ótimas relações sexuais e fui muita aberta a todo tipo de fantasias nas minhas relações baunilhas mas não conseguia me excitar com o sadomasoquismo e BDSM nessas relações. Eu precisava de alguém diferente, um estranho com poder sobre mim, pois preciso sentir que isso é de verdade, preciso sentir as dores e humilhações a fundo, pois se sentir que o s/m é só uma brincadeira de casal na hora da transa eu perco o tesão. Sim, o meu psicológico é complicado mesmo rsrs, mas a questão sempre foi essa, eu sempre achei que se eu sentisse amor e vice-versa pela pessoa que me dominasse eu perderia o desejo no BDSM e a relação terminaria.



Mas a gente não escolhe os caminhos do sentimento, e o amor, seja de que maneira for acontece, e só percebemos quando é tarde demais para se voltar atrás. Eu e meu Dono sempre nos adoramos e sempre mantivemos uma relação muito intensa de carinho um pelo outro, pela pessoa mesmo, não apenas no sentido Dom/sub, mas sempre procuramos entender e ajudar o outro, porque além da relação Dom/sub existem as pessoas por trás disso, com suas vidas e sentimentos cotidianos. Acontece que eu, por motivos pessoais escolhi me afastar do meu Dono e terminar essa relação. Sabia que não seria fácil, mas nunca imaginei que fosse ser tão dificil como foi. Caramba, se eu não o amava, porque sofria tanto??? Nunca sofri assim por nenhuma relação baunilha e agora estava daquele jeito por uma relação que era pra ser apenas diversão??? Foi um período negro tanto para mim quanto para Ele, mesmo separados ainda conversamos e choramos muito, não conseguiamos nos afastar, e nos dias em que realmente ficamos longe um do outro, a dor era quase insuportável. Acabamos voltando e daí veio a descoberta de todos esses sentimentos que estavam sufocados, de um jeito não planejado e totalmente inconsciente acabei revelando o meu amor quase sem querer e daí a surpresa foi minha, pois Ele ficou imensamente feliz e me disse que há muito tempo sentia o mesmo. Ele sempre me falou sobre amor, e em como ele pode ter várias formas, mas que o sentimento de amor é igual. Assim, como a minha amiga Dorei, que inclusive tem um post aqui sobre isso.



Se isso transformou a nossa relação??? Sim, transformou. Mas não em uma relação baunilha como eu temia. Mas em uma relação que continua sendo totalmente BDSM, porém onde eu me sinto ainda mais dominada, ainda mais posse, ainda mais escrava (que é tudo que eu sempre quis). Amo ser dominada, amo me sentir propriedade, amo meu Dono e sei que sou amada também. E isso é a realização de todos meus fetiches!!!



Miaubeijos com muito amor para todos =^.^=

8 comentários:

Through The Eye of a Cock disse...

Lovely shots, great blog.

BDSM and LOVE disse...

Oi kittyzinha

Eu senpre acreditei no amor dentro do bdsm, sou uma romântica incurável kkkkkkkk
Muito legal conhecer teu ponto de vista e as tuas opiniões e acompanhar o nascimento desse sentimento tão lindo que é o amor ^^

Beijos

Cadela submissa disse...

Gatinha

Adorei o texto. Existem mesmo muitas formas de amar e tb acho o amor possivel no BDSM.

Beijos carinhosos

SexyButterfly disse...

Gatinha querida!

Que delícia conhecer um pouco mais dos seus sentimentos...Saber que o amor é possível dentro do BDSM...

Bom conhecer sempre diferentes pontos de vista! Adoro isso!

Beijos borboléticos!

ana sub disse...

Querida kitty

As vezes a gente precisa sofrer pra descobrir que ama e foi o que aconteceu com você.
Poder amar no BDSM sem que isso se torne uma coisa BAU é possivel, é um amor de escrava que aceita tudo em nome desse amor e quando ele é retribuido pelo Dono melhor ainda, mas não é uma condição o Dono amar a escrava, já a escrava não amar o Dono é quase impossivel.

Beijos

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Dorei Fobofílica Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

Gatinha, eu já conhecia esta tua resistência ao amor no BDSM e fiquei feliz quando soube que havia se transformado.
Sei que muitas subs assim como a Ana comentou, amam sem serem amadas e acham isto normal, entretanto eu não poderia, não conseguiria confiar meu corpo e minha vida a quem eu não soubesse me amar, assim como não seria possível alguém que eu não amasse submeter-me, sou uma rebelde e me curvo apenas quando amo.

Beijinhos, Bela e parabéns pelo amor!

http://contoseroticosdeayeskaeamigos.blogspot.com disse...

Minha Gatinha linda!
Voce, a Dorei e agora a Nanda,viraram as melhores referências para um curiosa como EU!
Muitas vezes, conversamos sobre o BDSM...
Quase...por pouco...entrei nessa...

Mas, a postagem da Dorei, minhas inseguranças em relação ao que eu realmente queria, e as suas declarações de Amor e o Texto do seu Dono; influenciaram muito na minha decisão...

Na minha cabecinha e vida "baunilha",hoje; só entraria numa relação BDSM se houvesse esse sentimento tão lindo, de apenas 04 letras e ao mesmo tempo que complicamos tanto, chamado "AMOR"...

BDSM , não é diversão é algo muito mais profundo...e além do que nós "baunilhas" imaginamos!

Te ler agora, me fez ver que realmente não conseguiria ser submissa a alguém no BDSM, se não houver Amor!
Tiro o chapéu para voce, Gatinha linda!

Adoro te ler...e o que me deixa mais feliz, é vê-la sorrindo de novo e ao lado do Seu Dono, o qual admiro.

Bjs doces carinhosos dessa ruivinha que te adora!

Ayesk@

龍戦士 disse...

Pois é, as vezes as coisas que mais evitamos, são as que mais queremos... não posso descrever aqui como me senti quando "sem querer" meu bichinho revelou seus sentimentos.

Tivemos momentos ruins, mas hoje superamos e o bichinho pdoe ficar tranquilo, pois sabe que seu Dono a ama muito.

Beijos, meu bichinho amado,
龍戦士