quarta-feira, 18 de abril de 2012

In_Constante

ERA UMA VEZ,...


Era uma vez
num mundo muito, muito distante
uma linda princesinha
que, em vigilia constante
aguardava sua fadinha
para da torre escapar.

Tal qual a bela princesa;
Vivemos em nossas correntes.
A coitadinha, indefesa
parece com tanta gente.

Apenas olham a estrada,
e nem percebem que em si,
estão os degraus da escada,
mapa, bússola e coragem
para seguir na caminhada.
















REALIDADES

O branco do papel ofusca-me a vista,
perdido em divagações
vejo-me longe;
vejo-me perto.
Me vejo grande e pequeno:
Alegre e triste;
Saudoso e saudável.

Pensamentos dispersos
brotam poros afora.
O antes, o depois e o agora
fundem-se na subjetividade insana e,
na insanidade espreitada,
me vejo acuado.
Entre o papel que se oferece
e a realidade que bate.
(toc, toc, toc,...)
À quem caberão os louros?

BREVE RELATO
Foi no banheiro,
meio selvagem
Suor e saliva,
desejo e tristeza.
Tesão e saudade,...
Tão intensa
esta última vez!
Você estava linda
desarrumada, despenteada
sem frescuras,
feito tela de Picasso.
Vinte anos se foram!
Mas na minha mente
ainda sinto teu cheiro,...
ouço teus sussurros e, em meus
sonhos ainda estás aki,...
Comigo!























PEDIDO DE MULHER

Passa a mão por entre as minhas coxas,
abre minhas pernas,
sente o cheiro do meu sexo,
sorva-me, chupa-me!
Com decisão,
sem permissão.
Daí puxa meu cabelo,
e dá-me uma bela palmada.

Depois me invada com gosto! 
Como se o mundo inteiro
fosse acabar daqui a três minutos!
E isso fosse a única coisa que
te resta fazer na vida!

UM CONTO A MAIS

— Puxa, foi tão rápido.
— Tanta correria, prestações, conta de luz, água. O sono perdido por causa dos problemas ainda não resolvidos.
— Tinha os desencontros da casa, os desentendimentos, a propaganda enganosa que foi esta união, sem eira nem beira. A dor da perda, feito ferida que não cicatriza nunca.
— Mas eu tinha projetos, claro que não os tem? Se bem que projeto é o nome que se dá ao sonho que gostaríamos pudesse virar realidade. Um deles era a loja, pra parar de correr pra cima e pra baixo, matando um leão por dia.
— Alegrias? Claro, elas existiram. Minha baixinha. O meu menino que virou homem num piscar de olhos e hoje segue seu próprio caminho. A lembrança dos que fazem falta, os que passaram e marcaram e até os que marcaram sem nem ao menos passar.
— Mas me admira ser assim, imaginava-me velho, meio perdido feito o guri que nunca deixei de ser, olhando pro nada e imaginando tudo, fazendo trocadilhos com as palavras, sonhando com a musa que insiste em não surgir. Não imagino a fila do SUS, isto não.
Agora, neste momento de reflexão que inerte me ocorre, feito um filme, vendo o passado passando assim, na minha frente, lembrei do Epitáfio: Devia ter,... tanta coisa. Fico pensando. O que vem depois?
— Sim, já que este momento nada mais é do que a triste orelha de um livro que, por engano da gráfica, colocaram no fim e não no início, como de costume. Mas o que vem depois, deste momento de reflexão?
— Céu? Inferno? Purgatório? Nada? Enfim, o que virá?
Não gostaria que fosse apenas um conto a mais, repleto de mágoas, de momentos felizes, as dúvidas de sempre, sobre como teria sido se tivesse agido diferente aqui ou ali. Se naquele dia não tivesse saído, ou se saísse antes.
— Puxa, foi tão rápido!

4 comentários:

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Dorei Fobofílica Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

Acho que quem chegou por aqui entrou em suas próprias nostalgias, não que tenhas sido muito explicito, falastes de forma difusa, mas de modo a nos voltar para nós mesmos, assim como quase tu fizestes, pareceu-me que escrevias para si e para a pessoa a quem te referias e que absorto na tua saudade esquecestes que serias lido, o que fez com que eu me voltasse para as minhas saudades, minhas faltas, meus quereres e certamente poderia deixar de dizer algo devido a isto, mas o texto é cheio de vida e sentimento, embora nos deixe meio tristonhos...

LadySiri disse...

Querido Capetãi In_
In_Constante também são as marés da vida não...Textos lindos e tocantes às vezes nos deixam sem palavras.
Beijo carinhoso de quem muito te admira!

http://contoseroticosdeayeskaeamigos.blogspot.com disse...

As vezes estamos felizes, as vezes tristes...
A vida é repleta de altos e baixos, e um aprendizado constante.

E sua sensibilidade me deixa sem palavras, você é um poeta...
Me sinto feliz por lê-lo e por estar aqui...

Bjs doces carinhosos de alguém que o respeita, admira e é sua Fã de carteirinha!

Uma linda e maravilhosa sexta-feira!


Ayesk@

Deh... disse...

Ahhh meu Pajé... são tantas perguntas, tanto como teria sido?? resposta estas que com certeza jamais teremos, tbem eu particularmente nem sei se gostaria de saber as respostas, a menos que tbem fosse possivel corrigir aquilo que estivesse em desacordo.

Por isso que sempre digo que o melhor é viver o presente. Sabe sempre fui o tipo que vivia com a cabeça no futuro, sofria por antecipação, passei por tantas coisas na minha vida, que hj qdo olho as cicatrizes percebo que eu deveria ter vivido mais o presente, assim eu não teria tantas marcas. Momentos felizes tive sim...muitos, graças aos Céus mas, tantas coisas que queria ter uma explicação. Fazer o que né??

Adoro vc
Beijos doces
Sua Feiticeirinha