domingo, 22 de abril de 2012

Compras no shopping

Alicinha havia saído naquela tarde de sábado para fazer compras. Teria uma festa de aniversário naquela noite na Josefine, uma casa noturna maravilhosa, com programação variada e alternativa.


Ela adorava se produzir para dançar e queria uma roupa nova que a deixasse bem sexy. Foi até o BH Shopping pois tinha certeza que lá encontraria o que precisava.  Tinha ido bem cedo já que sabia que  gastaria horas nos provadores das lojas.


Passou primeiro na  Fruit de la Passion onde comprou um conjunto de calcinha e sutiã mínimos e transparentes. Aquele conjunto deixaria qualquer marmanjo babando de boca aberta. A vendedora da loja havia sido super atenciosa e já no caixa a convenceu a levar um óleo de massagem que esquentava quando friccionado contra a pele. Colocou-o rapidamente na bolsa e seguiu em direção a próxima loja.


Tinha visto uns jeans lindos na Siberian Woman. Entrou e começou a revirar todas as araras. Viu também umas camisas lindas. Com certeza levaria algo dali. Logo um vendedor se acercou e disse:


- Posso ajudá-la? Procura algo em especial?


- Sim. Procuro algo que me deixe linda pra uma festa hoje à noite. – respondeu Alice.


 - Temos lindas roupas aqui – disse o vendedor – mas vou lhe confessar que a tarefa de deixá-la ainda mais linda seria algo difícil realizar. Farei tudo ao meu alcance.


Alicinha espantou-se com aquela inesperada cantada. Que vendedor atrevido! Mas a excitação com a balada logo mais era tanta que achou graça e continuou a conversa.


- Bem, pode começar despencando uma dúzia de jeans para eu provar.


- Claro que sim! – concordou o vendedor. – A propósito meu nome é Derek, ao seu dispor.


Dito isso começou a separar várias alternativas e indicou o provador para Alicinha. Ela tirou o que vestia e começou a experimentar os jeans.

A loja estava quase vazia pois ainda era cedo. Notou que alguém a observava por uma fresta da porta do provador que parecia não ter sido fechada direito. Lembrou-se que o tal Derek, o vendedor, fora quem encostará a porta. Provavelmente não tinha percebido que não ficara bem fechada.


Alice olhou na direção da porta e percebeu que Derek espiava pela fresta. Realmente era um safado aquele vendedor. Enquanto pensava isso percebeu que estava somente de calcinha na parte de baixo, pois acabara de tirar uma calça que provara.


Resolveu provocar o vendedor e tirou sua calcinha deixando a mostra, além de suas belas pernas, sua bucetinha delicadamente depilada. Vestiu a calça jeans e sentiu-se extremamente gostosa com o tecido roçando em sua vulva. Passou a mão pelo seu corpo e sentiu um arrepio de tesão lhe percorrer de cima abaixo.


Ela então pegou o óleo que acabara de comprar em sua bolsa. Tirou sua blusa e esfregou em seus seios sentindo o calor crescer e seus mamilos se inflamarem de tesão.


Nesse momento Derek, fingindo ter chegado naquele instante, bateu na porta oferecendo algumas camisas para Alice provar.


Ela empurrou a porta do provador puxando Derek pelo braço e dizendo:


- Preciso de ajuda, pois estou em dúvida sobre as roupas. Você me ajuda?

Derek não se conteve ao ver os seios nus de Alice e, trancando a porta do provador, mergulhou a chupá-los vorazmente. Sentiu o gosto adocicado do óleo, o que a fez sugar com mais vontade ainda.


Ele a agarrou com força pela cintura e passando as mãos por sua bunda percebeu que ela estava sem calcinha. Avançou então pela suas coxas até esfregar sua bucetinha por sobre a calça, sentindo que Alice molhava a calça com seu mel, de tão excitada que parecia estar.


Ela beijou-o na boca e por todo o pescoço, chupando-o tão forte que com certeza teria marcas por pelo menos uma semana. Isso deixou Derek com pau duro e o volume em sua calça se fez notar rapidamente.


Alice agilmente abriu o botão e o zíper de Derek, puxando sua calça e cueca até o chão. Viu aquele pau delicioso e duro apontando em sua direção. De joelhos, abocanhou o pinto dele que já babava por ela. Pôs-se a chupar, engolindo-o por inteiro e no momento seguinte usando sua língua para lambê-lo da cabeça ao saco.


Segurou-o com a mão bem apertada, ao mesmo tempo que o chupava. Também tocava sua bucetinha esfregando o jeans no seu grelinho inchado.


Derek assumiu o controle, puxando a calça de Alicinha pra baixo e colocando-a sentada no banco do provador. Passou os dedos na xana dela confirmando que ela estava muito molhada. Enfiou um dedo e não muito depois um segundo dedo na bucetinha quente que agora rebolava vigorosamente.


Alicinha não acreditava que estava fazendo aquilo e quando pensava em dar fim aquela loucura, Derek a virou contra o espelho do provador e enfiou seu pau grosso por trás na bucetinha dela. Ela gemeu, se segurando para não fazer muito barulho que pudesse chamar atenção de outros clientes.


Derek metia gostoso, segurando e beliscando os seios dela ao mesmo tempo. Deixou escapar uma palmadinha de leve naquela bunda maravilhosa.  Ela pareceu gostar da brincadeira.


Sentiu então o pau de Derek pressionar-lhe o cuzinho. Tinha medo de admitir mas estava adorando aquele vendedor abusado lhe invadindo as entranhas com aquele pau quente e grosso. Foi quando disse:


- Você vai me dar todo esse leitinho quentinho, seu puto?


- Vou sim, minha delícia de cliente. – respondeu Derek, invadindo em definitivo aquele cuzinho apertado.

Alice levou a mão à boca evitando gritar. Começou a se masturbar ao mesmo tempo e logo veio o gozo em ondas totalmente sincronizadas com as estocadas de Derek.


Foi então que ela disse a Derek que não agüentava esperar mais: Queria tomar toda a porra dele. Ficou de joelhos e enquanto se masturbava dava lambidas e beijos no pau de Derek.


Derek por sua vez estava com o gozo por vir e só precisou de poucos movimentos para fazer com que seu pau explodisse despejando todo aquele líquido quente na boca e no rosto de Alice. Ela devido a atmosfera de tesão acabou por gozar novamente enquanto se deliciava com a porra dele em sua boca.


Ficaram alguns minutos abraçados. Ela sentada no colo dele. Se olharam e foi o suficiente para se entenderem. Ela sentiu o membro dele enrijecendo e encaixou-o na sua bucetinha, começando a cavalgá-lo. Ela pulava em cima dele e rebolava.


Derek a segurava pelos cabelos, puxando-a para si, e metendo forte. Alice alisava os próprios seios, apertando os mamilos. O tesão cresceu quando mexeram na maçaneta do provador. Provavelmente algum cliente ou outro vendedor procurando um lugar vago. Perceberam a fragilidade do local em que estavam.


Poderiam ser descobertos a qualquer momento. Em vez disso os inibirem, ao contrário aumentou tanto a excitação que os dois gozaram juntos. Alice sentiu a porra quente de Derek inundar sua grutinha que se desfazia em espasmos de prazer.


Depois de alguns minutos saíram disfarçadamente, um por vez, do provador.


Alicinha se dirigiu ao caixa com várias peças de roupa que levaria. Depois de tudo empacotado, Derek a ajudou a levar as sacolas até a porta da loja e lhe entregou um cartãozinho dizendo:


- Caso necessite trocar ou algum ajuste aqui está meu cartão. Vou te ligar quando chegarem novidades, sem compromisso.


Ela olhou o cartão e viu que havia um telefone e e-mail particulares, que nada tinham a ver com a loja de roupas. Ela sorriu e lhe disse:


- Me avise sim que venho mesmo.  Será um prazer experimentar as novidades.

4 comentários:

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Dorei Fobofílica Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

Derek, meu amigo, voce é um safado incorrigível e a Alice não te deve nadinha.

Beijos para ti e a Borboletinha!

http://contoseroticosdeayeskaeamigos.blogspot.com disse...

DD, passando para desejar a você e a Borboletinha um domingo repleto de coisas boas!

bjs doces carinhosos!


Ayesk@

LadySiri disse...

Pronto! Incendiou meu domingo DD! E agora? Culpa sua, rs...
Um domingo delicioso pra vc e beijinho na Borsbs.

Deh... disse...

Mas que vendedor abusado esse...aii.aiii, nunca topei com ninguem parecido....rsrs
Onde é mesmo a loja???...rsrs

Beijos Roqueiro