domingo, 15 de janeiro de 2012

Destino - Parte 2 por Derek Dick


Derek estava assustado, mas ao mesmo tempo excitado. Olhava para Eros naquele shortinho de couro e percebeu que era tudo que ela usava. Seus seios grandes eram bem brancos e os bicos pontudos indicavam que aquela situação toda também excitava a dona daquele bordel.

Eros se aproximou e trazia na mão o tal canivete, que brilhava contra a luz fraca das velas. Qual seria sua intenção?

Logo ficou clara: rasgou a camisa de Derek de cima até embaixo deixando seu peito nu. Eros ordenou a escrava loira que mordesse os mamilos dele com força.

Derek sentiu uma dor profunda acompanhada de uma ereção forte sob a calça jeans, a qual Eros percebeu prontamente, e disse:

- Quer dizer que este servo gosta de ser dominado , hein? Fica excitado...hum....bom saber!


Dito isto ela colocou o pé sobre o pau de Derek, pisando com força. Ele sentiu o salto da bota dela rasgar sua coxa.

Ia gritar mas foi impedido quando recebeu a buceta quente da loira em sua boca, quase sufocando-o. Estava molhada e escorria-lhe em profusão um líquido grosso e salgado.

- Chupe tudo, engula! Não deixe cair nada, senão....-ameaçou Eros. E em seguida riu.

Eros abriu o botão e o zíper da calça de Derek, puxando-a para baixo até a altura do joelho. Mais que isso era impossível pois os tornozelos algemados não permitiriam.

Quando Eros percebeu que a loira iria gozar na boca de Derek, pegou uma espécie de raquete de madeira e começou a bater na bunda dela que acelerou o ritmo, rebolando ainda mais forte na boca dele até se esvair em um gozo longo e cheio de espasmos.

Derek tinha o rosto coberto pelo gozo da loira e não podia limpá-lo, amarrado que estava. Nenhuma das duas demonstrou qualquer preocupação com esse fato. Na verdade ele percebeu que Eros tinha voltado sua atenção para o volume que crescia sob a cueca branca agora exposta.

Novamente o canivete de Eros entrou em ação fazendo um rasgo redondo na cueca, que o deixou tenso, com medo que ela errasse a pontaria e o machucasse.

Logo Eros mostrou sua destreza e puxou o pau duro de Derek pelo rasgo aberto. Demonstrou-se feliz com o que achou. Segurou firme com as duas mãos massageando-o.

Ordenou que a loira pegasse uma das velas que iluminava o quarto e trouxesse para perto dela. Sob o pretexto de ver melhor aquele pau, passou a vela bem perto. Derek pôde sentir o calor da vela se aproximando e depois algo queimando sua pele logo abaixo de seu umbigo. Eros havia derramado um pouco da cera quente.

Ao mesmo tempo em que ele se contraiu com a dor, Eros puxou com as mãos sua cueca, usando o furo aberto com o canivete como ponto de partida para rasgá-la totalmente.

Derek ameaçou se revoltar , e a um sinal de Eros, a jovem loira rapidamente o amordaçou.

Eros derramou sobre o pau de Derek um liquido viscoso em grande quantidade. Com certeza tratava-se de algum lubrificante. Podia sentir o cheiro adocicado no ar e deduziu que devia ser aromatizado. Logo encharcou também o peito de Derek , onde a loira começou a esfregar a bunda, que deslizava com o lubrificante,até roçar na sua cara.

- Que cuzinho gostoso! – pensava Derek , no mesmo momento que sentia Eros massagear-lhe o pau , virilha e descer até seu saco.

Quando o cu da loira estava sendo esfregado em seu nariz, sentiu a boca de Eros engolir seu pau por inteiro. Subia e descia com uma facilidade, chegando até a base do pau. Se arrepiou por inteiro e queria libertar-se para poder usar as mãos e a boca, mas isto não estava a seu alcance.

Quando estava curtindo aquilo, eis que sente a pressão de um dedo de Eros penetrando em seu cu, fazendo com que se retesasse por inteiro. O lubrificante com certeza ajudou em muito tornando fácil a penetração.

Eros ri. A loira lhe diz:

- Você não estava gostando do meu cuzinho na sua cara? Agora é sua vez de sentir como é dar o cuzinho...

- Relaxe e você vai se divertir – diz Eros.

Derek percebe que sua melhor atitude é relaxar pois realmente está bem preso e não tem o que fazer. Desta forma evitaria se machucar.

De fato seu pau, consumido vorazmente pela dona do bordel, ficara ainda mais duro, depois que o dedo dela entrara em sua carne. Sente que rapidamente explodiria em gozo.

Derek hesita por um instante: deveria perguntar a Eros se pode gozar?

Sente mais um dedo forçando a entrada na sua bunda e sem aviso o gozo simplesmente vem à tona, pegando também Eros desprevenida! Ele jorra em uma abundância que Derek nunca vira antes.

Eros, pega de surpresa, engole boa parte da porra e ri muito alto dizendo:

- Não é que ele gostou da experiência?

Eros beija a loira compartilhando parte do sêmen que ainda está em sua boca. Manda que ela solte Derek e lhe dê um banho caprichado.

- Faça com que ele se recomponha, dê-lhe uma bebida e o leve ao quarto adjacente. Agora vem a melhor parte...quero sentir esse pau duro dentro de mim!

Continua.

3 comentários:

JUAN disse...

Dia Bom...

Eroticamente (In) Correto disse...

Olha Oficial DD. Pelo sim e pelo não, vc me passa o endereço que é prá mim não ir lá viu,... kkkkkkk. Muito bom o conto. Gostei mesmo,...rsrs




Abs. do Capetão

Sandy e Edu disse...

Cada vez melhor...
Beijinhos da tua Sandy