domingo, 8 de janeiro de 2012

Explorar...

Desejos Intimos
Eu hoje vou falar como me iniciei na bissexualidade. Melhor dizendo, como eu descobri que sou bissexual.
Chego aqui a este blogue, digo que chamo-me assim e que sou bissexual e tal mas não digo como descobri que sou bissexual. É como dizer ‘Olá, tudo bem? Chamo-me Rapaz e sou bissexual’ e vocês ficam um bocado surpresos com esta apresentação e também curiosos para saberem como este rapaz descobriu que gosta de bucetas e de falos lol
Foi numa noite de verão, tinha um enorme currículo de mulheres e estava a passear com um rapaz pela praia. As ondas molhavam majestosamente os nossos pés e de repente, ele beija-me e sucumbi ao seu desejo, deitando-me na areia onde ele possui-me com a sua força de homem... Naaaa… não foi nada assim lol… parece saído de uma telenovela juvenil… tão romântico, tão improvável. A minha primeira vez com um homem foi totalmente planeada por mim. Eu fiz um plano de como ia ser a minha primeira vez com um homem. Mas calma, já estou a pôr a carroça á frente dos bois. Primeiro, um pouco de como eu era antes de ter testado este interesse pelos homens.
Na adolescência eu não era mais do que os outros adolescentes. Tive uma adolescência normal; sofri do bullying, andei na escola, criei amigos e amigas, descobri a masturbação,…
Definition of a Man
Envolver-me sexualmente com uma mulher não estava nos meus planos, muito menos com homens, tinha esse pensamento durante um microssegundo, nada que achasse relevante para questionar a minha orientação. Tive namoradas, onde apenas existia beijos e no final da adolescência, tive um namorado mas essa relação foi no máximo sigilo e discrição que os encontros eram muito pouco frequentes. Só existia beijos e umas trocas de palavras, mais nada.
Depois de tudo, não dei importância à relação que tive com esse homem. Claro que questionei-me sobre a minha orientação mas antes dos 18 anos, a meu ver, as relações não são sérias, nem dei importância à relação que tive com as mulheres visto eu ter chegado à conclusão de que nunca as amei também como nunca amei o homem com quem namorei. Brincadeiras de crianças.
No entanto, numa altura em que ia começar uma nova fase na minha vida, estava eu num bar a conversar com a última namorada, prestes a terminar a relação com ela quando reparei numa coisa. Eu não conseguia parar de olhar para o bartender. Olhava discretamente para o bartender enquanto a bonita menina à minha frente conversava. De repente ligou-se uma luz na minha cabeça. Sou bissexual!
Leitor, é claro que tinha que testar este meu interesse para confirmar o gosto pelos dois sexos. E foi o que eu fiz uns meses depois. Mas isso fica para outra altura ;)

5 comentários:

Satyro disse...

Foste muito corajoso ao assumir a tua bissexualidade, de resto é assim que deve ser, assumirmo-nos exactamente como somos sem preconceitos ou tabus. Quem gostar, optimo, quem não gostar, paciência.

Eroticamente (In) Correto disse...

Vai entender os mistérios da alma humana.
O que eu entendo e está impregnado nas entrelinhas de teu texto é justamente este bom caráter e esta forma ajustada de ver e lidar com as coisas do corpo e da alma. No fim das contas, o grande mote é ser feliz. Todo o resto é pura balela.


Abs. do IN_

O Rapaz! disse...

Satyro, tens razão.
Quanto ao assumir, só se for online porque fora da blogosfera, não sou assumido. Sou mais um daqueles bissexuais 'enrustidos'

http://contoseroticosdeayeskaeamigos.blogspot.com disse...

Às vezes paro para pensar e analisando tudo que leio e vejo, acho que todos nós temos um lado feminino e masculino...
Alguns já os tem a flor da pele...
Tipo o sexto sentido...Todos nós temos, alguns já sabem outros não.

Quanto a se assumir na vida real...
Ninguém paga as suas contas, ninguém é santo, ninguém é perfeito...
Ou seja, você é o que é.
Se seus familiares, amigos, gostam de você , da sua pessoa, não vão deixar de gostar porque você tem preferências sexuais diferentes deles.
Quando gostamos de alguém, a aceitamos como é!
Pense nisso, seja o que é, sem se importar com o que falam ou pensam!

Desculpe, é a minha opinião...
E sabe, não gosto de preconceitos, não gosto de pessoas radicais demais, nem de pessoas que tiram conclusões precipitadas...elas também erram, e também tem seus defeitos...
E ser Bi, não é defeito!

beijos doces molhados e desculpe...os dedinhos são terríveis as vezes...

Ayesk@

DESIRE disse...

Dizem algumas correntes psicológicas que todos o somos;)
Ainda não testei, mas acredito que nos dois mundos há muito a descobrir e explorar sem tabus...
Beijos prometidos