segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Por Que os Casais se Distanciam com o Tempo?


A VERSÃO FEMININA

Um dia ela conhece um rapaz interessante, nem é tão bonito, mas tem aquela deliciosa carinha de safado que as mulheres adoram, não é só impressão dela, ele se aproxima e a conquista, a coisa logo pega fogo e vai esquentando cada vez mais, ele pensa que a transformou na sua deliciosa safada, sem se dar conta de que só fez aparecer nela o que ela é, o que todas as mulheres querem ser e são.   Ele por sua vez não é diferente, é aquele homem gostoso, que nem é dotado como alguns bestamente gostam de propagar, mas tem o que realmente importa a uma mulher quando ela está na cama com seu homem; pegada, desejo por todas as partes de uma fêmea, despudor, tratando-a na cama de forma contrária a que a trata fora dela, ou seja, na cama ele a faz de sua puta enquanto a chama de amor de sua vida.   Decidem se casar...   Dentro de pouco tempo vem o primeiro filho e naquela brincadeira de ensiná-lo a chamá-la de mamãe ele deixa de chamar sua fêmea de amor, de sua puta gostosa e tesuda, para então chamar de mamãe, aos poucos vai sendo exigente com coisas que não tinham muita importância, alimentação, horário de fazer as coisas, a vida vai se tornando uma rotina e a amante safada e deliciosa vai se tornando uma santa senhora aos olhos dele, aí a coisa começa a desandar na ‘santa paz do lar’, a vida vira dois infernos silenciosos habitando os pensamentos agora isolados de cada um.   Em pouco tempo ele arranja uma amante e a esposa vira ainda mais santa do lar, o sexo fica cada vez mais escasso e frio até acabar de vez.   Sem que ele perceba a ‘santa’ se sentindo desprezada como fêmea, começa a ficar outra vez mais vaidosa, mais feliz, claro, fora de casa apareceu para ela também alguém que na cama a trata-se como safada gostosa de novo e então ele descobre, a santa de repente vira a mais puta das putas e vêm às injúrias, as acusações, ela então revela que sabia desde sempre dos casos dele com fulana, sicrana e beltrana, porque razão ela não tinha os mesmos direitos?   O caos se estabelece dentro do lar sob a insígnia do ‘santo sacro casamento’, onde a natureza humana é sordidamente negligenciada, afinal somos animais, primatas, polígamos por natureza e monogâmicos por obrigação.   O homem faz da sua fêmea o que quiser, mas se a transformar em santa dá-se o início do fim de uma relação que sutilmente desce ladeira a baixo.   Quase sempre é assim que se dá, sem que percebam que se perdoarem suas ‘faltas’ se é que são faltas e se reconquistarem o casamento pode ficar ainda mais sólido, se permitindo e permitindo ao outro os prazeres da carne e as luxúrias necessárias a todo ser humano, que tenho certeza, em nada ofende a Deus, que prefere por certo que seus filhos luxuriosos permaneçam casados.


{Dorei}_Hipérion
A VERSÃO MASCULINA

Ele se apaixona pela menina mais bonita da redondeza e da quadradeza. Para ele, conquistá-la passa a ser mais um troféu que ele precisa por na prateleira. Foi criado assim, ser o macho alfa é tudo o que ele sabe fazer da vida.
Pronto, a menininha bonita e de curvas generosas está no papo, agora ele precisa comê-la para mostrar aos amigos quem é o “cara”. Pegar, beijar e desfilar já não basta. Ele precisa realmente comê-la e contar, por que só comer não basta (certos homens só gozam definitivamente quando contam aos amigos).
O que nem passa pela cabeça dele é que ela só deu mole para ele por que quem quer ser comida é ela. Homem esquece que quem decide é a mulher. Ela escolhe para quem vai dar mole, quem vai levar para a cama. Elas apenas nos deixam pensar que estamos no comando por saberem que nosso ego precisa disso.
O sexo é perfeito. Ela é a mulher da vida dele e ele é o homem da vida dela, querem estar juntos cada vez por mais tempo e casar torna-se inevitável. Dividem a mesma casa, dormem e acordam  com as mesmas contas à pagar, mas ainda têm os mesmos sonhos e isso os alimenta por mais algum tempo.
Nasce o primeiro filho e nos últimos meses de gravidez ela já não é tão dele e por incrível que pareça, há momentos em que ele sente ciúmes da pessoa que ele mais deveria amar. SEU PRÓPRIO FILHO. Afinal, sempre foi o macho alfa e nunca lhe aconteceu de competir com alguém com quem não pudesse lutar. Fica confuso pela primeira vez.
O filho nasce, a mulher torna-se mãe e ele vê todo aquele amor que era só dele, agora dividido (ele esquece que amor a gente soma e não divide), mas mesmo assim fica enternecido com a forma como ela trata ambos. Como ele ainda não percebera? Aquela mulher é uma santa.
Só pode ser isso. Não há outra definição.
Mas ele precisa é de uma puta e é só uma questão de tempo até que ele ache uma e comece tudo lá do começo. As palavras ao pé do ouvido, as desmesuradas loucuras que o tesão nos faz cometer. Depois vem mais uma e mais outra,...
Ela, acorda um belo dia, olha-se no espelho e procura aquela mulher atraente, charmosa e gostosa mesmo, que ela gostava de ser. Lá no fundinho do espelho, quase imperceptível ela vê a imagem daquela mulher. Sente saudades, sente vontades, passa as mãos pelo corpo e nota-se ainda viva, desejosa.
Pronto! Ela se redescobre, volta a amar-se e é óbvio que se o pai de seu filho não nota, há quem note.
Ele vai notar, isto é certo. Mas haverá tempo ainda de recuperar o que tornara-se passado?
Ambos terão cabeça para assumirem-se com seus instintos, vontades e urgências?
Isso depende de cada caso. Nem sempre as pessoas fazem deste limão uma limonada, a maioria prefere é refrigerante mesmo.
Por isso meu amigo(a), procure bem, em casa, o que você acha que perdeu na rua. E não espere tanto tempo não. Na verdade tente jamais perder, para não ter que procurar quando já é tarde.

E CURTA 2012 COM MUITA INTENSIDADE. 
VOCÊ MERECE!



(In)Correto

5 comentários:

LÁBIOS DE MARIAH disse...

Vi isso acontecer no meu casamento... só que quando resolvi mudar, foi por mim mesma e mais ninguem, agora tudo o que faço só faço se eu gostar muito... Adorei o post, mostraram exatamente o que acontece na maioria dos casamentos!!! Bjinhos

LadySiri disse...

Aplaudo de pé o post de vocês Dorei e Capetão (esses dois escrevendo juntos! Quem aguenta?) É banho de reflexão! Rss... Dorei falou tudo quando diz "afinal somos animais, primatas, polígamos por natureza e monogâmicos por obrigação" uma das principais fontes de desentendimento e infelicidade! E In_, que bela descrição do momento do ciúmes do próprio filho "sempre foi o macho alfa e nunca lhe aconteceu de competir com alguém com quem não pudesse lutar. Fica confuso pela primeira vez." Muito verdadeiro! Mas saiba, é imprescindível para a formação da personalidade dos filhos e para a boa saúde do casamento, cortar o Édipo (já dizia a mitologia grega e depois Freud)
Realmente a mulher fica preparada, até biologicamente para ser mãe e cuidar da cria, mas tem uma hora que chega né! Gente! Santa tá no céu né! Peloamor! É por isso que sou bem puta na cama, ainda que o marido finja que não liga, que é pra ele não esquecer essa putinha aqui, rsss. Parabéns pelo post.

Beijos reflexivos aos dois!

Deh... disse...

Meus queridos ninguem poderia ter escrito melhor sobre esse assunto do que vcs dois, claros e objetivos, uma definição mais que perfeita.
Bjssss na boca... dos dois...rsrs e ao mesmo tempo...kkkkk

ohhhh delicia

Adoro muitos vcs dois, viu

Fetisch disse...

Ano novo é sempre um bom momento para conhecer novas pessoas e realizar novas fantasias.

O Fetisch manteve a promoção e continua dando 20 dias de acesso premium para os cadastrados através deste link http://www.fetisch.com.br/accounts/promotion_code/ytrcdsef

Agora com o Cam2Cam fica mais gostoso conversar e ver quem está do outro lado.

Esperamos por vocês lá! Feliz 2012 !!!

http://contoseroticosdeayeskaeamigos.blogspot.com disse...

Não sou expert no assunto...
Mas, lê-los sempre é um ótimo aprendizado!!!
Parabéns e que venham mais assim...

Beijos doces carinhosos da ruivinha!



Ayesk@