terça-feira, 20 de março de 2012

DESNUDO...

 
      "E por falar em sexo... Cadê o amor...." by @JaneKercher

         

             Desnudo  meu olhar...
             Que nu, sempre te vê...
             Se tiras tua roupa... Invado tua tez...
             Te sinto em lampejos... Ardentes desejos...
             Teu corpo me chama... Sou puro querer...
         
             Te encontro de roupas... Me perco e me encontro...
              Desnudo meu olhar... Que nu, sempre te vê...
           
             Fecho meus olhos... Minha mente se abre...
             Tiro tua roupa...  E a minha, te dou...
             Desejo seu corpo... Me entrego a você...
             Imagens e atos... Desato e me vou...
           
             Não são mais olhares... Nos corpos se vê...
             Veias que pulsam... Pele que arde...
             Fome saciada...
             Mente depravada...
             Alimentada... De prazer...
           

             Corpos ofegam, se entregam...
             Volitam inertes...
              Renascem do nada... Do tudo...
             De ter, ou não ter...
           
             Desnudo meu ser, meu te ver...
             Desnudo você...
             Desnudo minha alma... Dos medos, das taras...
             Desnudo meu ser...

             Se posso sonhar...
             Se o pecado sacia...
             Não reprimo mentiras... Que um dia...
             Verdades serão...
             SEREI...

         
           
             Desnudo meu olhar....
             Que nu, sempre te vê...

3 comentários:

Bem Resolvida disse...

que saudade da depravação...

Eroticamente (In) Correto disse...

Olhares desnudos são os mais sinceros, pelo simples fato de que despem-se das mazelas da vida, em nome de um simples ofegar da alma.


Beijo do Capetão!

SexyButterfly disse...

Jane, fiquei sem ar...

A alma desnuda não finge, não esquece, somente oferece!

Beijos borboléticos!