sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

A massagem.




Sempre gostei do contato físico e emocional com as pessoas. Por isso, antes de me formar em psicologia, eu era esteticista e massoterapeuta. Trabalhei nessa área durante 10 anos e ouvi muitas histórias de "cabine" como é chamada a sala de tratamento de estética. Massageei muita mulher bonita, feia, gorda, magra, muito homem gostoso...hummm...ouvi muitas histórias e "causos", mas como sou pequena, do tipo mignon, não tinha a compleição física ideal para aguentar o tranco de fazer massagens seguidas o dia todo. E o contato com tantas pessoas e suas histórias despertou em mim o desejo de saber mais sobre a mente humana e poder ajudá-las. Enquanto cursava a faculdade, veio a separação no meu primeiro casamento. E me vi obrigada arranjar um segundo emprego numa casa de Quick massage, onde a rotatividade é ainda maior. Era uma loja muito bonita, localizada em um bairro nobre de São Paulo. Na parte de baixo da loja eram dispostos cremes, artigos naturais para massagem, livros e cds exotéricos e as cadeiras de quick massage. Imperava um aroma agradável e um clima de tranquilidade, relaxamento e misticismo. Na parte de cima, ficavam as salas de massagem ayurvédica, que é uma massagem indiana deliciosa que era feita por Maria, uma moça alegre, gordelícia com uns seios fartos e um sorriso delicioso. E mais duas outras salas onde fazíamos Shiatsu e drenagem linfática. Havia também, o Ale, um homem alto, corpo perfeito (nem muito nem menos,rs forte), moreno jambo, quarentão, e muito, muito legal. Eramos muito amigos também. O Alê fazia Shiatsu e me ensinou muitas técnicas. E todos os demais funcionários insinuavam que deveríamos ficar juntos, mas eu dizia que isso jamais aconteceria, que não tinha nada a ver e que éramos apenas bons amigos. Além do que eu sempre mantinha uma postura muito séria. Profissionalismo é tudo nessa área.
Um dia, chegou à loja, um senhor de idade bastante avançada querendo fazer uma massagem completa, na maca. Designaram o Alê para a massagem dele. Mas o senhorzinho, ao ver o tamanho do Alê ficou assustado e pediu uma mulher delicada, assim, coube a mim dar um trato no velhinho, como disse o Alê rs
Ele tinha uma aparência muito frágil e precisou de ajuda para subir as escadas. Para deitar na maca tive que quase carregá-lo no colo. Era um senhor que inspirava cuidados e não despertava nem sombra de algum desejo libidinoso. Depois que ele estava devidamente acomodado na maca, coberto com a toalha branca ele me disse: 
- Sabe minha filha, o médico recomendou estas massagens para mim. Disse que devo fazer o que me dá prazer. Eu adoooro massagem, me dá muito prazer...faz eu me sentir vivo.
Fiquei enternecida com as palavras daquele senhor, mas também um tanto desconfiada, pensando com meus botões: "Será que esse velhinho tá querendo sacanagem?"  Tratei de aquecer minhas mãos antes de tocá-lo espantando qualquer pensamento da minha mente e comecei a massagem. Logo ao primeiro toque o homem pôs-se a gemer, e a cada deslizamento, sentia que sua pele ficava totalmente arrepiada. Aquilo me perturbou um pouco, mas decidi me dedicar inteiramente ao meu trabalho, então deixei de lado os pensamentos e limpei a mente para deixar espaço para uma interação energética. Os movimentos foram ficando mais intensos e sincronizados, vigorosos porém suaves. E o velhinho delirava em cima da maca, se contorcendo e gemendo cada vez mais. quando dei por mim, fiquei muito surpresa ao constatar que EU estava totalmente excitada, molhada... e conforme ia me entregando àquela energia, mais excitada ficava. Chegando ao ponto de me esfregar na maca enquanto executava manobras de alisamento, pressão, amassamento e tapotagens naquele corpo ancião, carcomido pelo tempo, mas que ganhava uma energia surpreendente a cada toque das minhas mãos. E quanto mais ele gemia, mais eu me esfregava nas beiradas da maca. E nesse ritmo sensual cheguei ao orgasmo. Um orgasmo secreto e nirvânico rs...Quando eu pedi ao velhinho para virar-se na maca, pronta para ajudá-lo, ele abriu os olhinhos, sorriu pra mim e disse com cara de menino que aprontou: "Desculpe minha filha, acho que melequei a cama aqui" . Eu retribuí  o sorriso e retruquei: "Sem problema Senhor, eu cubro com essa toalha limpa e podemos continuar". O velhinho virou-se todo pimpão, com cara de quem estava no céu, sem nem sequer imaginar que toda molhadinha estava eu! O resto da massagem transcorreu tranquila. Normalmente, a trilha sonora de fundo para relaxamento era o tradicional "New Age" ou "World Music", mas como eu não queria que o velhinho acreditasse que realmente havia morrido e estava no céu, eu quis proporcionar-lhe algo um pouco mais sofisticado e apimentado ao som de "Comes Love", na deliciosa e sensual voz de  Billie Holiday


Depois que o Senhor foi embora, todo feliz, confessei o ocorrido ao meu amigo Alê, que ficou maravilhado com meu relato. Contei a ele que jamais imaginei ficar excitada daquele jeito com um velhinho como aquele e naquela situação! O Alê ouvia tudo com um sorriso surpreso e um brilho nos olhos um tanto sacana, que me fez vê-lo de outra maneira...mas isso é assunto para um outro post, rs. Só sei que essa experiência inusitada, ensinou-me que a sexualidade está em tudo, não apenas no corpo, ou no ato sexual. Mas principalmente na mente, na alma,na entrega, na energia, no afeto...basta se permitir.


10 comentários:

Eroticamente (In) Correto disse...

Vejam só que Lady safadanadinha!
Brincadeiras a parte, este IN_ acha que o órgão sexual mais poderoso de todo o ser humano é o cérebro. Por isso as mulheres que além de excitarem minha libido, excitam minha mente sempre me atrairam sobremaneira. Tudo o que pensamos, podemos,... E como podemos,...rsrs


Lady, sempre muito gostoso te ler, mas imagina se o cara infarta? Vc ia se sentir culpada amore,....rsrs



Beijo do IN_ em vc e continue dividindo conosco tantas passagens gostosas da vida desta grande mulher que é você!

Mr. Scarecrow disse...

hummmm... delicioso relato, cara Lady... e é verdade absoluta que a sexualidade começa em nossas mentes e a partir daí se espalha para o corpo todo... quantas e quantas vezes demoramos a nos excitar, mesmo na presença de pessoas extremamente "interessantes", somente porque nossa cabeça estava cheia de preocupações???... e vale o oposto, quando estamos relaxados, com a mente tranquila, naturalmente a sexualidade nos domina... pelo menos comigo funciona muito bem... rsrsrrs... enfim... tenho certeza que vc sabe muito bem disso... rsrss

bjs

Sr. E

SexyButterfly disse...

Querida, a sexualidade pode estar em detalhes tão pequenos que de repente ela aparece e nos domina, mesmo que a situação não seja aparentemente propensa a isso.

Agora, tem gente que se souber dessa sua habilidade com massagens, vai querer marcar umas sessões... Vai esperando, kkkk

Beijos borboléticos!

LadySiri disse...

kkkk, Borbs, agora eu só uso essas habilidades com quem eu quero e quando eu quero! Beijos e uma excelente sexta feira!

LOIRINHA KSADA... disse...

Lady querida ... Como já foi dito antes... rs Delicioso relato... E você usou um termo que eu aprendi a importância logo cedo... "Se permitir"... Este é "um dos meus lemas"..... E olha... fiquei excitada aqui, imaginando o senhor gemendo e "se melando", enquanto você se esfregava na maca ... rsrs delícia!!! bjs bjs bjs

Linda Fênix disse...

Uau linda Lady!
A mente é muito poderosa mesmo... lembro quando me excitei uma vez enquanto uma mulher fazia minha sobrancelha. Esses momentos muitas vezes acontecem quando menos esperamos e em situações numca imaginadas e, cabe a nós nos entregarmos ou não. Parabéns por se permitir!
Agora, quanto a massagem... se um dia sentir vontade de relembrar os velhos tempos, olha eu na fila... rsrs

Beijos quentes em ti!

Sorry i cant fly... disse...

Excitante experiência. Saiba que apimentou a minha sexta-sem-lei, pois instigou minha libido. Contos e/ou textos apimentados assim me fazem ficar com fome... de sexo ;)
Bjlhões Linda Siri.

{Mansinho}_da Loirinha disse...

POR LORD GANESHA E POR TODOS OS DEUSES FOI UM DOS MELHORES RELATOS QUE JÁ LI ATÉ ENTÃO POR AQUI... QUE EXPERIÊNCIA DELICIOSAMENTE NIRVÂNICA LADY.... NÃO DESMERECENDO TODOS OS POSTS ATÉ ENTÃO, PEL'AMOR DOS DEUSES QUE NINGUÉM ME ENTENDA MAL RS MAS, TER O PRAZER DE PROPORCIONAR PRAZERE PODER, E CONSEGUIR, NO MOMENTO EXATO... É A EXPERIÊNCIA MAIS SUBLIME E ORGÁSTICA DE NOSSAS VIDAS... CADA DIA TE GOSTO MAIS LINDA LADY....

EXCITANTE, SUBLIME E "COMES LOVE" C/ HOLIDAY LADYYYYY?????
EU VIAJEI MUUUUUITO AQUI LINDA LADY...

OBRIGADO PELOS MOMENTOS DE PRAZER (MAIS UMA VEZ!)

BJS MANSOS EM TI EM UM FIM DE SEMANA INCRÍVEL (PORQUE VC É INCRÍVEL!)

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Dorei Fobofílica Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

Verdade, my Lady, verdade, ainda vou contar aqui algumas coisas que atestarão o que dizes, o prazer não está necessariamente no ato sexual, afinal ele começa na mente e a ela se deve o resto das nossas reações.

Sou shiatsuterauta também, mas isso pouca gente sabe, só sabem que sou professora de artes marciais..rsrs

Beijinhos em ti, bela!

• Eva Correia disse...

'Que delicia te ler Senhorita LadySiri... eu estou aqui imaginando "a cena" a forma carinhosa e ao mesmo tempo "ardente" do seu querer em cuidar desse ancião que lhe proporcionou nirvana... ;D

Que sorte a minha poder ler um conto/relato como este!
As palavras finais, é a chave "mestra" faz todo sentido.

Beijos