terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Um Capítulo Extra...

    Denise trabalhava a meses naquele edifício, em cujo elevador, quase lotado, estava com seu namorado Zé Arthur, em uma conversa animada, enquanto desciam para almoçar.
    Ela, em seus formosos 36 anos e ele, um coroa enxuto de 52. Casal bonito e divertido.
    Sua rotina era quase sempre a mesma. Ele vinha buscá-la no final do expediente e algumas vezes, almoçavam juntos.
    Um certo dia, ao entrar no elevador, deparou-se com um já conhecido moço.
    -Bom dia, moça!
    -Bom dia!
    -Estás linda hoje!
    Ela olhou-o, com aquele olhar de safada e nada disse, apenas sorriu..
    -Aliás, você fica bem melhor assim...
    -Assim como???
    -Sozinha, sem o guarda-costas...
    O elevador subia e a conversa esquentava.
    -Você é muito bonita para ele.
    -E você muito atrevido, garoto!!! (Riu ela, ao dizer)
    -Garoto, eu?! Pois saiba que tenho 24 anos e sou bem homem...
    O andar dela chegou e ela desceu, despedindo-se do moço.
    Dias se passaram e ela não mais o viu. Ele não saía de seus pensamentos. Era um rapaz bonito, atrevido e tinha um jeito lindo de olhar. Desde que ali, começou a trabalhar, percebeu suas olhadas atrevidas para com ela, mas não deu importância ao fato.
     Era final do dia. Chamou o elevador. O primeiro que veio, estava lotado. Resolveu descer de escada, apesar dos muitos andares.
      Assim que começou a descer, sentiu um toque em seu braço.
      -Te faço companhia!
      -Como estás aqui?
      -Estava no elevador, resolvi te ver!
      Desciam conversando, quando ele esbarrou  seu corpo no dela. Prensou-a contra a parede e segurou seu rosto...
      Há muito tempo desejo fazer isso...
      Encostou sua boca na dela e a beijou demoradamente... Deslizou suas mãos por sobre a roupa e acariciou-a...
       Por minutos ali permaneceram...
       -Preciso ir, disse ela...
       -Eu sei...
      Quando estavam quase no térreo, ele parou.
      -Agora vá, ele está te esperando...
      A noite, ela demorou a dormir... Sentia ainda, o gosto daquele beijo, o toque daquelas mãos em seu corpo...
       No outro dia, absorta em seus pensamentos, nem percebeu quando a secretária lhe chamou ao telefone.
       -Para você!!!
       Levantou-se e foi atender:
       -Oi!
       -Dormiu bem?
       -Ham?!
       -Pode disfarçar. Só liguei para te dizer que quero te ver... Não precisa dizer nada... Sei que queres tanto quanto eu... Ainda sinto teu cheiro, teu corpo, tua boca...
        Sem saber o que responder, ela disse qualquer coisa.
        -Então tá... Combinado... Me liga! Um abraço!
        Desligou e estava tremendo. As lembranças estavam todas em seus pensamentos e em seu corpo arrepiado.
       
       Mais dias se passaram. O final de semana chegou. Sua vida continuava a mesma.
       Chegou a segunda-feira...
       Ao chegar no edifício, lá estava ele, parado. Ela cumprimentou e entrou no elevador. Ele entrou com ela e outras pessoas mais. Um andar antes do dela, ele desceu. Ela estranhou porque não era o andar em que ele trabalhava, mas seguiu até o seu e desceu. Ele estava em frente ao outro elevador, prendendo-o para que ninguém o usasse.
        -Entra, por favor!!! Quero falar contigo!
        A porta fechou e ele puxou-a e a abraçou fortemente...
        -Sente aqui, a minha saudade...
        Pegou a mão dela e colocou-a em frente a sua calça... Ela sentiu o movimento inquieto do desejo dele...
        Beijaram-se, enquanto o elevador subia...
        No último andar, desceram. Ele abriu a porta de acesso ao terraço e pegando em sua mão, conduziu-a até o salão de festas que ali havia.
        Enquanto beijava-a, tirou sua blusa... Tomou seus seios em suas mãos... Tirou sua camisa... Abriu o zíper da calça dela...
        Ela, nada fazia... Apenas seguia os comandos dele...
        Tudo aconteceu rapidamente e ao mesmo tempo, intensamente...
        Proibido, inesperado e há muito tempo desejado...
        Audacioso, voraz, destemido e porque não dizer... Inesquecível...
     
     

       
     
        Nem tudo que fizemos é correto...
     
        Correto é o que mesmo???

        Ser feliz, é errado???

        Entregar-se à paixão, é o quê???

        Viver é bom... Tesão, então!!!

         Por que não viver paixões...

         Por que não, de amor morrer..


 

11 comentários:

Simone butterfly disse...

Quisera
neste Natal
armar uma
árvore dentro do
meu coração e nela
pendurar, em vez de
presentes, os nomes de
todos os meus
amigos. Os amigos de longe e
os de perto. Os antigos e os mais
recentes. Os que vejo a cada dia e os
que raramente encontro. Os sempre lembrados
e os que as vezes
ficam esquecidos. Os
constantes e os intermitentes.
Os das horas difíceis e os das horas
alegres. Os que sem querer magoei ou,
sem querer me magoaram. Aqueles a quem
conheço profundamente e aqueles que me são
conhecidos apenas pelas aparências. Os que pouco
me devem e aqueles
a quem muito devo. Meus
amigos humildes e meus amigos
importantes. Os nomes de todos os
que já passaram pela minha vida. Uma
árvore de raízes muito profundas, para que
seus nomes nunca mais sejam arrancados do
meu coração. De ramos muito extensos, para que
novos nomes, vindos de todas as partes, venham juntar-se
aos existentes. De sombra
muito agradável, para que nossa
amizade seja um momento de repouso,
nas lutas da vida. Que o natal esteja vivo em cada dia
do ano novo que se inicia, para que as luzes e cores da vida
estejam presentes em toda a nossa existência e concretizem, com
a ajuda de Deus, todos os nossos desejos. Feliz Natal!
Feliz Natal!
Feliz Natal!
Feliz Natal! Feliz Natal!

LadySiri disse...

DE-LI-CI-O-SOOOOOOOOOO...
Quanta tensão e quanto tesão! Esse jogo de gato e rato, essa ânsia de querer, o proibido...ai ai ai...Bom demais!
Todo amor que houver nessa vida pra nóis genteeee!

Beijokas.

Jéssika disse...

Como sempre com contos super excitantes, mais uma vez parabéns jane . Quando lança um livro?! ;*
@jessikajack

Eroticamente (In) Correto disse...

Ah, esta urgência desmesurada, esta vontade imediata de ser feliz.Isto é viver. Não tem outro nome e você descreve este momento com uma riqueza que nos faz literalmente esperar o próximo elevador da vida, para quem sabe, ele tb nos levar até o salão de festas mais próximo.
Adoro te ler guria.



Beijo do IN_

LEO disse...

Que o espirito natalino nos transforme em pessoas mais amáveis, adoráveis e que não tenham vergonha de mostrar o verdadeiro ser humano que existe dentro de cada um!
São o votos dos que dão duro para fazer o SeximaginariuM um blogue melhor!
FELIZ NATAL A VOCÊ SEXIMAGINARIO!
Bjssss
Leo.Seximaginarium

Deh... disse...

Que delicia, seu texto, essa urgencia, esse querer, é a coisa mais gostosa do mundo.

Bom demais viver assim...rsrs

Bjssss

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Dorei Fobofílica Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

Todo enredo é delicioso, a expectativa, o desejo contido, o nervosismo do momento audaz e não esperado... Uma gostosura, JK!

Parabéns pelo conto!

Beijos!

Karla Graciella disse...

Muuuiiiiiiiitooo booom!!! E excitante como sempre, néah? E como vc mesma disse: 'Tesão, então!!!'

Beijos da sua filhota virtual

Linda Fênix disse...

Delicioso!!!
Uma das minhas fantasias preferidas... Ainda realizo... rs

Um post maravilhoso J., parabéns!

Beijos carinhosos em ti.

Linda Fênix disse...

Delicioso!!!
Uma das minhas fantasias preferidas... Ainda realizo... rs

Um post maravilhoso J., parabéns!

Beijos carinhosos em ti.

Mr. Scarecrow disse...

Ótimo texto... gosto dessas aventuras inesperadas... e a audácia de um conjugada à entrega da outra... perfeito...

bjs

Sr. E